Matérias

Guia SaÚde Matérias

10 motivos para ir ao dermatologista
10 motivos para ir ao dermatologista

Dermatologia

10 motivos para ir ao dermatologista

Texto escrito por: Dra. Carolina Alcântara

Que consultas anuais com o médico ginecologista, urologista e cardiologista são importantíssimas para a manutenção da saúde, parece que todo mundo já sabe. O que muita gente esquece, ou até considera exagero, é de passar anualmente pela avaliação de um dermatologista. Essa especialidade da medicina é responsável por estudar e cuidar da pele e seus anexos. O dermatologista é o especialista capacitado para diagnosticar precocemente e tratar doenças da pele, dos cabelos e das unhas, te orientar na prevenção do câncer de pele e te prescrever e/ou orientar sobre tratamentos cosméticos.

A pele é o maior órgão do nosso corpo e  é também o mais exposto. É ela que faz a interface entre o corpo humano e o ambiente, desempenhando diversas funções, como proteção, regulação da temperatura corporal, e por conter terminações nervosas, é responsável pela percepção de frio, calor, tato, pressão, temperatura e dor. 

Sendo o órgão mais exposto, é também o mais sujeito a agressões externas - portanto, não dá para descuidar. 

Por todos esses motivos, você precisa visitar um dermatologista anualmente, mas há ainda 10 razões para marcar uma consulta hoje mesmo. Quer saber quais são?

1. Pintas

Sim, as suas pintas que parecem tão inocentes podem ser inclusive um câncer de pele. A avaliação de suas pintas e sinais deve ser no mínimo anual. As que apresentarem crescimento rápido, mudança de cor, assimetria na sua forma ou  bordas irregulares devem ser avaliadas imediatamente por um dermatologista.

2. “Lesões” que não 

melhoram/não cicatrizam 

“Lesões”ou “feridas” que não melhoram, que às vezes sangram, ou até mesmo as que não tem sintoma nenhum,  podem se tratar de um carcinoma basocelular, um tipo de câncer de pele - aliás, o tipo de câncer mais comum do mundo! 

3. Queda excessiva de cabelo

É normal perder em torno de 100-150  fios de cabelo por dia. Perdas acima disso devem ser avaliadas por um dermatologista. As causas podem ser diversas, e apenas com exame físico e exames laboratoriais pode-se chegar a ela, e ao melhor tratamento.

4. Acne (espinhas e cravos)

Sim, a acne incomoda e não deve ser tratada como “apenas estético”. Casos mais graves evoluem com cicatrizes e tem grande impacto na auto estima do paciente.  O médico dermatologista é quem pode medir o grau da sua acne e recomendar o melhor tratamento. 

5. Suor excessivo

Se você sua demasiadamente, seja nas mãos, nos pés, nas axilas ou no tronco, é importante consultar o dermatologista. Você pode ter uma hiperatividade das glândulas sudoríparas (que produzem o suor) e esse quadro tem tratamento. 

6. Unhas fracas e quebradiças

Problemas com as unhas podem estar relacionados a algumas doenças, como a anemia e o mau funcionamento da tireóide, por exemplo. Pode ser que você tenha Síndrome das Unhas Frágeis. Seu dermatologista é quem vai examinar, avaliar e te indicar o melhor tratamento. 

7. Micose nas unhas ou na pele 

Esses sinais necessitam de um diagnóstico especializado e mais ainda de orientação e acompanhamento médico no tratamento. Os antifúngicos são medicações que podem ser tóxicas ao fígado e a automedicação pode trazer sérios problemas. 

8. Feridas nos lábios ou na boca

Nem tudo é herpes! As feridas nos lábios podem indicar vários problemas, inclusive causados por outros vírus, fungos ou bactérias.  Podem ser decorrentes de medicamentos/tratamentos, de doenças sistêmicas e até de doenças sexualmente transmissíveis. É preciso um diagnóstico dermatológico para avaliar o melhor tratamento.

9. Manchas na pele

É importante ter a avaliação do especialista, pois manchas na pele podem aparecer pelos mais variados motivos. Manchas brancas podem ser fungos, podem ser vitiligo. Manchas castanhas podem ser melasma. Manchas vermelhas podem ser desde fungo a uma infinidade de doenças de pele. É importante avaliar formato, localização, evolução, entre outros aspectos. 

10. Verrugas

Tem inúmeras lesões de pele que costumam ser referidas pelos pacientes como verrugas, mas são lesões benignas, que causam desconforto estético. Elas  podem ser resolvidas com pequenos procedimentos cirúrgicos ou cauterização. Se forem mesmo verrugas virais, podem ser tratadas com crioterapia, cauterização química ou eletrocauterização. 

Além desses 10 motivos, o dermatologista também vai indicar a sua rotina de cuidados diários com a pele  - o protetor solar, o sabonete, os cremes e loções mais apropriados para cada tipo de pele, além de avaliar a necessidade de procedimentos para melhorar a qualidade da mesma, amenizar rugas e prevenir o envelhecimento!

Dra. Carolina Alcântara

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
Acesse a sua conta Guia Saúde e participe da nossa conversa